sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Cemitério de Navios na Índia e Bangladesh




As empresas modernas preocupam-se com várias questões como:
  • Sistema de Gestão Ambiental: para garantir que seu processo produtivo não polua o meio ambiente;
  • Saúde e Segurança Ocupacional dos trabalhadores: assim garantem a integridade e a motivação de seus funcionários;
  • Controle do Processo: para que os produtos gerados tenham qualidade e padronização.

Mas não é isso que acontece nos "estaleiros" que desmantelam navios civis e militares do mundo todo. Navios de Guerra, como o Porta-Aviões Brasileiro Minas Gerais, Navios petroleiros e porta-conteineres e até caros Navios de Cruzeiros são para lá levados e são desmontados em poucos meses.

O custo nestes espaços custa 100 vezes menos que em um similar na Europa ou nos Estados Unidos e resíduos perigosos como o amianto são, simplesmente, enterrado na lama dos deltas dos rios durante a maré baixa...

Os países lutam em fóruns de discussões ambientais para preservar a qualidade ambiental, mas fazem "vistas grossas" para empresas suas que fazem este tipo de ação. O mundo todo precisa de transporte marítimo, seja para o comércio exterior, seja para cabotagem, mas não adianta fazer de conta que nada disso acontece com navios de 30.000 ou 100.000 toneladas.

Descrição do vídeo no site do Youtube:

A baía de Alang, na Índia, é o maior cemitério de navios do mundo. É para lá que a Europa envia os seus barcos, muitas vezes com peças e material tóxico, prontos para serem desmantelados. Tudo o que provém dos navios é cortado e revendido à peça: aço, amianto, bóias, objectos decorativos... Desmanchar um navio na Ásia custa 100 vezes menos do que na Europa. O Toda a Verdade teve acesso ao local e falou com os trabalhadores que separaram os despojos dos barcos.

Fonte: Programa do Canal português SIC, disponível no canal "m244986"  no Youtube (aqui)


segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Comdema aprova espécies de mudas para arborização urbana


Comdema aprova espécies de mudas para arborização urbana

A 12ª reunião extraordinária do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema), realizada na última quarta-feira (16), na Coordenadoria de Assistência Técnica Integrada (CATI Regional de Limeira), tratou de importantes assuntos sobre o desenvolvimento do município. O encontro ocorreu sob coordenação do presidente do Comdema e secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Paulo Trigo. Na ocasião, os conselheiros aprovaram por unanimidade a lista de espécies de mudas para arborização urbana. O material foi desenvolvido pela Secretaria com objetivo de orientar o plantio adequado de árvores para cada local, respeitando as eventuais interferências, como o trânsito e a fiação elétrica.

Durante a reunião, foi aprovada a utilização de verba do Fundo Municipal de Meio Ambiente (FUNDEMA) para a reconstrução do Viveiro Municipal. O Comdema também ratificou a deliberação do Conselho Municipal de Planejamento Territorial e Ambiental de Limeira (COMPLAN), que permite mudanças no Planto Diretor Territorial de Limeira, para que as atividades de pequenos produtores sejam contempladas no zoneamento rural e possam ser inspecionadas pelo Serviço de Inspeção Municipal – SIM. Esta medida irá trazer mais qualidade e confiabilidade aos produtos manufaturados, de origem animal, produzidos localmente.

Outro assunto debatido durante a reunião, foi o ofício encaminhado pelo grupo de trabalho da Comissão da Zona de Proteção dos Mananciais (ZPM). O Conselho se posicionou favorável à coleta de mais informações sobre as atividades de uma empresa do município que desenvolve um projeto de fertirrigação, técnica de adubação que combina irrigação com fertilização para levar nutrientes ao solo. O objetivo é obter mais detalhes sobre o trabalho para avaliar como as operações podem impactar o meio ambiente. “As deliberações desta reunião reforçam a grande relevância e plena atividade deste conselho, desde as votações até a gestão dos recursos provenientes do FUNDEMA”, destacou o secretário Paulo Trigo.

Fonte: Portal Alô! (aqui)

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Diálogos sobre Cultura e Meio Ambiente - SESC Piracicaba.


08.2017 - Meio Ambiente - Dialogos sobr

Quatro encontros que propõem a discussão para recompor, correlacionar e associar as questões ambientais com os paradigmas culturais e, principalmente, desenhar caminhos para ações que contribuam com melhorias ambientais, seja no meio urbano ou rural. 
Mediação de Márcio Sartório, engenheiro florestal, músico e produtor cultural. 

Prof. Dr. Marcos Sorrentino 
Dia 16/8, quarta, 19h.

Luís Perequê 
Dia 23/8, quarta, 19h.

Carlos Rodrigues Brandão 
Dia 30/8, quarta, 19h.

Encerramento
Dia 13/9, quarta, 19h.

Para inscrever-se clique aqui

Na Praça.

Fonte: Página do SESC SP (aqui)

COLEÇÃO OS PENSADORES| 55 LIVROS PARA DOWNLOAD


Resultado de imagem para coleção os pensadores

Dos pré-socráticos aos pós-modernos! Coleção “Os Pensadores" -: 55 livros sobre os pensadores das principais escolas filosóficas em PDF, disponível para download.

A Coleção “Os Pensadores” é uma coleção de livros que reúne as obras dos filósofos ocidentais desde os pré-socráticos aos pós-modernos. O interessante desta coleção é que ela reúne em cada exemplar um pequeno apanhado sobre a biografia do autor em questão e um, dois ou três livros deste mesmo autor, normalmente os títulos mais conhecidos.

Publicada originalmente pela editora Abril Cultural, entre os anos de 1973/1975 era composta de 52 volumes. A edição que indicamos é de 1984 e é composta por 56 títulos, segue abaixo a lista de títulos disponíveis e mais abaixo o link para fazer o download dos livros em PDF:

ARISTÓTELES I | ARISTÓTELES II | BACHELARD | BENJAMIN, HABERMAS, HORKHEIMER E ADORNO  | BERKELEY E HUME | COMTE | CONDILLAC, HEVELTIUS E DEGÉRANDO | DESCARTES | DIDEROT | EPÍCURO, LUCRÉCIO, CÍCERO, SÊNECA E MARCO AURÉLIO | ERASMO E THOMAS MORE | ESPINOSA | FICHTE | GALILEU, BRUNO E CAMPANELLA | HEGEL | HOBBES | JEFFERSON, FEDERALISTAS, PAINE E TOCQUEVILLE | KANT I | KANT II | KIERKEGAARD | LEIBNIZ| LÉVI-STRAUSS | LOCKE | MAQUIAVEL | MARX | MERLEAU PONTY | MONTAINE | MONTESQUIEU | MOORE | NEWTON E LEIBNIZ | NIETZSCHE | PASCAL | PAVLOV E SKINNER| PEIRCE E FREGE | PIAGET | PLATÃO | ROSSEAU | SANTO AGOSTINHO | SANTO ANSELMO ABELARDO | SCHELLING | SCHOPENHAUER | STUART MILL E BENTHAM | TOMÁS DE AQUINO, DANTE, DUNSCOT E OCKHAM | VICO | VOLTAIRE | WITTGENSTEIN

PARA FAZER O DOWNLOAD DOS LIVROS ACIMA – CLIQUE AQUI!

Fonte: Farofa Filosófica (aqui) / Imagem (aqui)

Zoológico inicia projeto de visita guiada


Zoológico inicia projeto de visita guiada

O Zoológico Municipal, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, deu inicio, no último sábado (29), ao projeto de visita guiada que é desenvolvido pela equipe de educação ambiental do zoo. A atividade é voltada para o público em geral.

Nesta primeira edição, os visitantes realizaram uma trilha guiada por todos os recintos onde os animais são abrigados. Foram repassadas informações sobre suas origem, características e tratos. O grupo com cerca de 20 pessoas encerou a visita no Núcleo de Educação Ambiental onde puderam conhecer a exposição de peças biológicas e também uma cobra da espécie “corn snake”.

O projeto de visita guiada passa a integrar a rotina do Zoo. Mais informações podem ser obtidas no zoológico pelo telefone 3442-7418.

Fonte: Prefeitura de Limeira (aqui)

Prefeitura realiza capacitação sobre horta escolar


Prefeitura realiza capacitação sobre horta escolar

A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, em parceria com a Secretaria de Educação, realizou na última quinta-feira (27), no Parque Cidade, uma capacitação sobre o projeto horta escolar. A formação contou com a presença de 20 coordenadores, funcionários e voluntários de dez escolas municipais. O objetivo é implantar o projeto nestas unidades escolares.

A atividade, ministrada por técnicos das pastas, foi dividida em duas etapas. Na parte teórica, os participantes aprenderam a classificar as hortaliças, planejar a horta escolar e utilizá-la como um material didático para o ensino de diversas matérias. Durante a prática, eles seguiram o passo a passo para a construção de um canteiro e também tiveram informações sobre o planejamento de plantio, preparo do solo, espaçamento de plantio, semeadura, irrigação, rotação de culturas, desbaste e capinas, pragas, doenças e colheita.

Fonte: Prefeitura de Limeira (aqui)

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Sabesp amplia área verde e melhora qualidade da água no Cantareira.



Pensando na qualidade da água desde a sua fonte, a Sabesp mantém iniciativas de conservação ambiental e reflorestamento das matas nos entornos das represas, rios e nascentes. Em 10 anos, a cobertura florestal nas margens das represas do Cantareira aumentou em 40%.

Até agora, a Sabesp já reflorestou 1.189 hectares no entorno das represas do Sistema Cantareira. Isso significa o plantio de 1,6 milhão de árvores nativas em uma área que equivale a 1.655 campos de futebol. A ampliação da cobertura de vegetação nativa colabora com a melhoria na qualidade da água, que passou de boa para ótima.

Com um investimento de R$ 2,5 milhões, a Sabesp plantou recentemente 213 mil mudas de espécies nativas em áreas da represa Cachoeira, que faz parte do Sistema Cantareira. Em setembro deste ano, mais 53 mil mudas serão plantadas.


Esses plantios se somam a uma ação iniciada em 2007, quando a Sabesp firmou parcerias com ONGs e empresas para plantar 1 milhão de árvores no Cantareira. As instituições ultrapassaram a meta inicial do projeto, que alcançou a marca de 1,4 milhão de mudas. O plantio foi realizado nas represas Paiva Castro, Jaguari-Jacareí e Cachoeira. Para garantir o sucesso da restauração florestal, foi necessário realizar durante alguns anos serviços de manutenção, como, por exemplo, construção de cercas, combate a formigas cortadeiras, correção do solo, entre outros.

Com isso, a cobertura vegetal do Sistema Cantareira passou de 44% para 62% nesses últimos 10 anos, contribuindo com a melhoria na qualidade das águas do sistema. De acordo com o Índice de Qualidade das Águas (IQA) da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), na década de 2000, o índice da qualidade da água do Sistema Cantareira estava acima de 70, com a média boa. Já na década de 2010 até 2016, época em que a Sabesp enfrentou a maior seca da história na Grande São Paulo, o índice estava acima de 80, com a média de qualidade ótima. 

Além de dificultar ocupações ilegais no entorno dos mananciais, o plantio impede o carreamento de resíduos sólidos para dentro da represa, reduzindo a poluição da água e colaborando com sua qualidade. A vegetação também reduz a erosão do solo, ajuda a reduzir o risco de enchentes e protege a biodiversidade.


Durante os próximos anos, a companhia prevê o plantio de mais 250 mil, chegando a quase 2 milhões de árvores no Sistema Cantareira, que é o maior sistema produtor da Região Metropolitana de São Paulo e abastece cerca de 7,7 milhões de pessoas. Para acelerar este processo de recuperação, a Sabesp está buscando empresas que queiram fazer novas parcerias. Os interessados podem entrar em contato com a Companhia, que está disponibilizando 880 hectares para restauração ecológica.

Fonte: SABESP (aqui)

Nota do editor: bons números que eu não conhecia. Que bom que o volume de mata ciliar restaurada passou de 44% para 62% no Sistema Cantareira. Todos das Bacias PCJ agradecem.